Curiosidades dos contos de fadas

domingo, 30 de janeiro de 2011

Em uma Bienal do Livro que visitei a alguns anos comprei um excelente livro, Volta ao Mundo em 52 Histórias, da Companhia das Letrinhas. Além de diversos contos famosos existem algumas curiosidades sobre cada um deles e seus locais de origem. Decidi então dividir algumas destas informações e procurar outras mais. Coloquei aqui apenas uma lista dos contos mais conhecidos, embora existam inúmeros outros muito interessantes no livro.

João e o Pé de Feijão (Inglaterra)

 

yggdrasilFoi publicado pela primeira vez em 1730, em uma edição ilustrada por xilogravuras. A idéia de uma ligação palpável entre o céu e a terra é bastante antiga. Está presente, por exemplo, nas histórias bíblicas da Torre de Babel e da Escada de Jacó. Na mitologia escandinava encontramos o Yggdrasil, um freixo que com suas raízes une os reinos inferiores à terra e com seus galhos liga a terra ao céu.

 

Muitos conhecem apenas a parte onde João rouba a galinha dos ovos de ouro, mas ele também rouba uma harpa mágica e um saco de ouro, mas nem sempre o personagem foi retratado como um ladrão. Em uma versão de 1807 uma fada lhe conta que o gigante matou seu pai e se apoderou de seus bens, assim o João está apenas fazendo justiça ao pegar de volta os itens.

joao e o pe de feijao

Em muitas histórias são mencionados animais que expelem preciosidades. Em O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, João Grilo tenta enganar a mulher do padeiro vendendo um gato que “descome” dinheiro.

 

 

A Bela Adormecida (França)

 

bela adormecida

A história tem origens bastante antigas, datando no mínimo do século XIV, mas sua versão mais famosa foi publicada em 1697 por Perrault. Diversas narrativas posteriores foram feitas, inclusive pelos irmãos Grimm, intitulando-se Pequena Rosa Silvestre. O Château d’Ussé foi o castelo que inspirou Perrault a escrever a história. Fica no oeste da França e foi construído em 1462 para ser uma fortaleza.

 

A versão escrita por Perrault contém ainda outras aventuras. Após o casamento a somos apresentados à mãe do príncipe. Esta é uma ogra canibal que quer comer a nora e os netos. Quando ele descobre os planos a ogra se mata jogando-se numa tina cheia de serpentes.

bela adormecida bale.jpg

O balé A Bela Adormecida, composto por Tchaikovsky, estreou na Rússia em 1890. A mesma música foi utilizada no filme de Walt Disney, em 1959.

 

 

O Príncipe Sapo (Alemanha)

 

principe sapoO primeiro registro desta história foi feita pelos irmãos Grimm no século XIX. Apesar de muitos conhecerem a versão onde a princesa beija o sapo para que este transforme-se num príncipe, no original a mimada garota atira o animal contra a parede em um acesso de raiva, fazendo com que ele se transforme em um humano.

 

Pra alguns povos o sapo simboliza vida nova e nos contos de fada muitas vezes faz o papel de criatura bondosa. Os cristãos fizeram uma associação com a feitiçaria, assim como com gatos e bodes.

 

A Disney fez uma nova versão para este conto transferindo a ação para a Nova Orleans de 1912 em A Princesa e o Sapo. Esta foi a primeira vez que uma princesa da Disney foi retratada como uma garota negra.

 

 

Chapeuzinho Vermelho (França)

 

chapeuzinho vermelhoAssim como A Bela Adormecida, este conto foi registrado por Charles Perrault, a primeira vez em 1697. A intenção era alertar as crianças com o perigo de falar com estranhos. O autor concluiu a história com: “Assim aprendemos que as crianças, principalmente as meninas bonitas, gentis e bem criadas, não devem dar ouvidos a homem nenhum.

 

Existem diversas versões e finais para esta história. Na original a avó e a criança são devoradas e é o fim. Em outras o lobo acaba sendo morto por um lenhador ou caçador que abra a barriga do animal para resgatar a avó, ainda viva. Após abrir a barriga do animal, em algumas são costuradas pedras dentro da barriga do animal e ele é jogado em um rio para se afogar, em outras o lobo é simplesmente morto. No filme Companhia de Lobos (1984) a vitória final é dos lobos.

 

deu a louca na chapeuzinhoA história tem inspirado filmes e animações modernas. Os mais populares são Deu a Louca na Chapeuzinho, uma versão totalmente reinterpretada deste conto, retratando a avó não como uma idosa acamada mas como personagem jovial. A diretora Catherine Hardwicke (Crepúsculo) está fazendo sua versão para a história envolvendo lobisomens na trama.

 

 

A Bela e a Fera (França)

 

a bela e a feraExistem muitas versões desta história, a séculos sendo transmitida. A mais famosa é a clássica de Jeanne-Marie de Beaumont, publicado em 1756. Ela já deu origem a peças teatrais, filmes, musicais da Broadway, uma ópera e um desenho da Disney (1991), que foi a primeira animação a ser indicada a Melhor Filme no Oscar.

 

Em uma versão de Portugal o final é extremamente infeliz. As irmãs de Bela prolongam sua ausência e quando ela volta ao palácio encontra Fera morto. Ela definha de tristeza até morrer e o castigo das irmãs é apenas uma longa vida de pobreza.

 

 

Rumpelstiltskin (Alemanha)

Rumpelstiltskin O conto foi coletado e publicado pela primeira vez pelos irmãos Grimm em 1812. O personagem é conhecido em muitos lugares do mundo, mas recebe nomes diferentes em diversos países. Na Hungria chama-se Panczimanczi, na Áustria Purzinigele, na França Ricdin-Ricdon, na Inglaterra Tom Tit Tot e no País de Gales Trwtyn-Tratyn.

 

As fiandeiras, assim como bordadeiras costumavam contar histórias enquanto trabalhavam. Talvez por isso diversos contos de fadas incluam o fuso e a roda de fiar.

 

labirintoAntigamente acreditava-se que fadas e outras criaturas fantásticas raptavam bebês humanos, as vezes substituindo-os por suas próprias crianças. Em Labirinto, de 1986, a personagem interpretada por Jennifer Connelly vai ao reino dos goblins para resgatar seu irmão, que está em poder do rei deste reino fantástico. No livro A Criança Roubada, de Keith Donohue, lançado em 2006, o leitor acompanha a história não só da criança que foi roubada e passa a viver no meio das fadas, mas da fada substituta, lutando para ambientar-se em sua vida humana. Em Shrek Para Sempre Rumpelstiltskin aparece novamente como personagem mágico e trapaceiro que quer reinar em Muito Muito Distante.

 

 

Branca de Neve (Alemanha)

branca de neveEsta história foi recolhida e publicada pelos irmãos Grim em 1823. Em 1937 Walt Disney lançou o primeiro desenho animado em longa metragem do mundo retratando este conto, sendo esta a primeira vez em que os anões foram batizados. É impressionante a qualidade técnica deste filme, principalmente se levarmos em consideração a tecnologia existente na época.

 

Enquanto muitos só conhecem apenas apenas a maçã envenenada como tentativa da rainha para matar a enteada, a versão original retrata 3 ataques. Em todos a rainha vai disfarçada de velha camponesa. Usa uma fita para asfixiar a menina, um pente envenenado e por fim a famosa maçã. Em algumas versões os anões são um bando de ladrões.

 

branca de neve do terrorNo final do desenho da Disney a rainha cai do penhasco e é esmagada por uma rocha. Na original a madrasta é convidada para o casamento e ao chegar os guardas do príncipe a levam para o calabouço e colocam nela um parte sapatos de ferro incandescentes. A dor faz com que a madrasta dance até morrer.

 

Diversos filmes foram feitos recontando esta história, desde mais infantis até a uma versão de terror, estrelada por Sigourney Weaver e Sam Neill.

 

 

Rapunzel (Alemanha)

 

rapunzelO conto foi coletado e publicado pelos irmãos Grimm em 1812, retirado da versão original intitulada Persinette, escrita por Madame de La Force em 1697. A história pode ser originada ainda antes, no conto Petrosinella, escrito por Giambattista Basile em 1634. A bruxa era uma fada na versão de La Force e uma ogra na versão de Basile, onde Rapunzel tem um papel mais ativo em sua soltura, tecendo uma escada para escapar com a ajuda do príncipe.

 

raponcioRapunzel significa em alemão rapôncio, um vegetal que pode ser consumido em saladas. Os finais também são diversos. Na versão dos Grimm a bruxa corta os cabelos da garota, espera o príncipe subir na torre e diz: “o rouxinol nunca mais vai cantar, pois um gato o comeu. Agora mesmo o gato vai lhe arrancar os olhos, maldito!” O príncipe em desespero cai em um espinheiro e tem os olhos furados. Vaga durante anos cego até que chega ao deserto onde Rapunzel foi abandonada e vivia com os gêmeos, filhos do casal. Chorando de emoção ela o abraça e as lágrimas que caem em seus olhos recuperam-lhe a visão, que leva todos para viverem no palácio.

 

Em Persinette, após as lágrimas de Rapunzel restaurarem a visão do príncipe, a fada envia maldições e a família se prepara para morrer sob a fúria daquele ataque. Apesar de tudo o casal está feliz por ter se encontrado novamente. Ao perceber isso a fada vê que o amor deles é forte e verdadeiro, os perdoa, abençoa o casamento e os transporta para o castelo do rei.

 

TANGLEDEm Petrosinella a garota descobre como quebrar o feitiço que a impedia de fugir, faz uma escada de cordas com a ajuda do príncipe e os dois fogem juntos.

 

Recentemente a Disney lançou sua quinquagésima animação de longa metragem, apresentando uma releitura do conto de Rapunzel. Enrolados foi a animação mais cara da história do cinema com um orçamento de 260 milhões de Dólares.

 

 

Cinderela (França)

china pes pequenosA história teve origem na China, onde os pés pequenos eram um atributo de beleza. A primeira versão conhecida remonta do século IX. A mais famosa foi escrita por Perrault em 1697, incluindo a Fada Madrinha, a abóbora que vira carruagem e os sapatinhos de cristal. Nas versões anteriores a Perrault, Cinderela recebe a ajuda de sua mãe, cujo espírito se materializa com a forma de peixe, vaca ou árvore.

 

No conto dos irmãos Grimm, as irmãs cortam um pedaço do pé para calçar o sapato de cristal, mas são denunciadas por dois pombos que dizem ao príncipe: “Olhe bem, há sangue no sapato, que é pequeno demais para elas. Olhe bem, sua verdadeira noiva o espera.” No casamento estes mesmos pombos arrancam os olhos das irmãs invejosas.

cinderella

A história de Cinderela já inspirou balés, peças teatrais, óperas e filmes. O primeiro filme baseado no conto foi lançado em 1899. A versão mais famosa foi a animação da Disney lançada em 1950.

8 comentários:

Arthurius Maximus 31 de janeiro de 2011 15:10  

Os contos de fada foram adaptados de estórias locais que visavam assustar as pessoas. O mais triste é que hoje em dia, principalmente por aqui, alguns deles estão ameaçados de censura por não serem politicamente corretos. Uma imbecilidade sem tamanho.

sabrina 2 de fevereiro de 2011 16:44  

o post foi muito bem feito...para mim faltou o da pequena sereia que no original morre...mas a maioria das pessoas só conhecen as histórias com finais felizes dda Disney

Nilo 2 de fevereiro de 2011 18:18  

Parabéns pelo post! Eu já conhecia a história de alguns, mas mesmo assim valeu muito a pena ler tudo!

Anônimo 2 de fevereiro de 2011 18:25  

Um livro bem bacana sobre isso é do Robert Darlton. Não me lembro do nome agora, mas vale dar uma procurada.

Vane 2 de fevereiro de 2011 21:28  

Eu adorava ler livros de contos de fada quando era criança, e ver os filmes da Disney tambem. Dá até uma saudadinha...hehe

Ótimo post!! =D

Gladis Franck 7 de fevereiro de 2011 10:07  

Excelente o post.
Em vários contos originais não há o final de "viveram felizes para sempre". O objetivo deles era salientar que precisamos viver mais responsavelmente, pois nem tudo se ajusta por conta própria.

Anônimo 15 de julho de 2011 15:51  

a uma versão do conto da rapunzel que remete a mitologia cética irlandesa, onde ela é presa na otrre pelo próprio pai, rei da irlanda na época, uma vez que esse recebeu de um vidente a previsão que morreria pelas mãos do neto. Ela foge, usando a trança de cabelos com um principe e desaparecem durante muitos anos, mais tarde em uma batalha com um povo de uma aldeia distante o rei morre, e mais tarde descobrem que seu algoz era o filho da própria Rapunzel, teoricamente depois disso esse Rei se torna um general no mundo inferior, mas essa parte eu jah acho que é um crossover com catolicismo. Mas a primeira eu tenhu certeza, até é citada a Gae Bulga, uma lança mítica irlandesa.

Dmitry 15 de julho de 2011 17:08  

Gostei muito desta versão de Rapunzel

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+