Estudante perde bolsa de estudos ao participar de filme pornô

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

elizabeth hawkenson Elizabeth Hawkenson é uma estudante da Universidade do Estado do Arizona. Ela tinha uma bolsa de estudos no valor de 32 mil Dólares e estudava geografia e artes. Sua carreira acadêmica tomou um rumo inesperado quando ela perdeu o direito a esta bolsa após participar de um filme pornô.

 

Na produção, que está hospedada no site PornHub, foi pedido que ela mostrasse sua identidade para comprovar que já havia passado dos 18 anos. Ela então mostrou sua identificação estudantil, fornecida pela Universidade.

 

O problema de Elizabeth começou alguém se sentiu chocado ao ver este vídeo e mandou uma carta para a diretoria da instituição exigindo que ela perdesse a bolsa por causa de seu comportamento.

 

elizabeth hawkenson O remetente anônimo diz em sua carta que está horrorizado com a conduta de Elizabeth, que mostra sua carteira de estudante da Universidade do Arizona e depois participa de uma atividade sexual degradante e explícita com um estranho.

 

A pessoa continua, dizendo que é um aluno da instituição e que não concorda com o fato dela se identificar como estudante do mesmo local em um vídeo pornográfico. Para ele isso fere o Código de Conduta da Universidade.

 

A carta é finalizada pedindo a revogação da bolsa de estudos cedida a Elizabeth. “Uma jovem mulher que traz vergonha para sua universidade de uma maneira tão pública e degradante não merece o apoio financeiro desta universidade”.

 

O aluno anônimo conseguiu seu objetivo e a bolsa de estudos foi cancelada. Você concorda com esta decisão? Você se sentiria ofendido pela participação de uma colega de sala em um filme pornô? De qualquer jeito devemos lembrar que a instituição tem um nome a zelar, pois ela mostrou a carteira de identificação estudantil sem autorização. Por outro lado, a punição não foi dura demais?

 

Fonte: Asylum

19 comentários:

tavares crazy hat tattoo 7 de outubro de 2010 10:47  

e a pessoa ficou ofendida ao ver o filme... deve ser inveja o nome disso. hehehe

linkpremiadoblog 7 de outubro de 2010 12:55  

Seu link já foi publicado! Sabia que agora o prêmio é de R$ 1.000?
Os editores pediram e Link Premiado atendeu! A troca de links já esta disponível ... aqui>>>>>> http://www.linkpremiado.com.br/link/troca aproveite!
Atenciosamente.
Antoani/Equipe Link Premiado
http://www.linkpremiado.com.br

ninhodamente.com.br 8 de outubro de 2010 05:19  

Tá. Beleza. Mas e o VÍDEO? =D

Anônimo 9 de outubro de 2010 12:18  

ta ae galera o link do video dessa vadia...haha...e na boa essa cara ae que denuncio ela é muio do viado mesmo...é uma bixona...eu ia é comer essa vaca.da uma intimada nela aproveita que ela é safada..hehe...

wagaum...

http://www.pornhub.com/view_video.php?viewkey=175601811

Anônimo 10 de outubro de 2010 02:32  

O Zé Ruela que reclamou disso é burro, pq era só chantagear ela que conseguia algo em troca... Se é que me entendem.

Globalizados.com 10 de outubro de 2010 02:41  

Olha, achei correta a decisão. Tanta gente mundo a fora que cortaria as mão para ter um auxílio de 32 mil dólares para estudar, e essa mulher resolve vender o corpo e ainda exibe documento oficial da instituição. Pelo menos ela mostra quem é, e não é como os outros por aí...

Anônimo 11 de outubro de 2010 18:45  

Caraca!!! Eu vi esse vídeo a poucos dias!!! Pensei até que ela era uma atriz de verdade fazendo charminho pra câmera, fingindo que era inexperiente.

Isabel 11 de outubro de 2010 23:24  

Sinceramente achei correto. Teria vergonha de estudar em uma Universidade que se tornou conhecida mundialmente como a "da atriz pornô". Certamente quem sai de lá pode ser vítima de piadas de mau gosto no mercado de trabalho.
Se ela quisesse se vender sem expor a instituição, seria problema dela, mas da forma que fez afetou pessoas que não tem nada a ver com sua decisão.

Will 12 de outubro de 2010 17:28  

Achei erradíssimo. Ela ñ transou c/ um professor ou numa das dependências da universidade. O único nome manchado (embora eu ñ ache) foi o dela. O documento é dela e ela mostra pra quem quiser. Duvido q no contrato da bolsa dizia q ela ñ podia fazer video pornô ou mostrar a carteirinha em um. E se ela ñ tivesse bolsa? Estaria livre d punição?

Aliás, como a pessoa q escreveu a carta sabia q ela tinha bola? Suspeito isso...

Anônimo 13 de outubro de 2010 00:25  

A questão não é o fato de ela participar do filme, mas sim, de ter mostrado a a "carteirinha" da instituição na tela. A universidade tem um nome a zelar (lembrem-se que universidade, principalmente nos EUA, zela pela educação além do ensino técnico) e, embora provavelmente não possa expulsar a aluna, punir a forma como ela ofendeu a instituição através da retirada da bolsa de estudos é totalmente razoável. No Brasil, existe a cultura de que "passando, tá bom". A partir deste preceito, formam-se indivíduos sem nenhum escrúpulo ou respeito por nada, pelo simples fato de serem capazes de tirar a nota necessária para ser aprovados em determinada disciplina.
É a Geisy Arruda do Arizona e ninguém quer ver o nome do lugar onde estuda no lixo por causa de molecagem.

bebeto 14 de outubro de 2010 15:40  

qto nego burro...pq vc acha q foi anonimamente a reclamação?.. pq partiu dela..conseguiu..promoveu sua putaria..e seu cache vai aumentar, foda-se a bolsa..

Visitante 2 de dezembro de 2010 11:58  

Isso é coisa de gorda invejosa e frígida.Deixa a menina liberar para a rapaziada.

Márcio 7 de janeiro de 2011 16:41  

Se é puta, pra que a bolsa?
ela faz o que o que achar melhor da vida dela, mas o dinheiro investido que vá para quem não tem como pagar.

Anônimo 9 de janeiro de 2011 14:08  

Isso é uma Forma de trabalho!
no meu ponto de vista! Só que não considerada assim.

E se o fosse um video feito de Universitárias gostosas quem reclamaria???

#Foi invejaaaa

Jader Marciano 11 de janeiro de 2011 14:04  

Concordo com o Márcio. A questão maior, na minha opinião, não é nem denegrir a imagem da Universidade (por mais que a imagem da Universidade seja extremamente importante nos EUA). O fato é que, em qualquer lugar do mundo, uma pessoa geralmente se esfalfa por uma bolsa de estudos, e tem que fazer por merecer, realmente precisar daquilo. Se ela fez um filme pornô, provavelmente não o fez de graça e, neste caso, tem $$ pra pagar a faculdade. Se ela fez de graça, aí é que é idiota mesmo, e não merece bolsa, nem estudos e nem dignidade. Respeito uma prostituta paga. Uma vagaba grátis não.

Jader Marciano 11 de janeiro de 2011 14:06  

Concordo com o Márcio. A questão maior, na minha opinião, não é nem denegrir a imagem da Universidade (por mais que a imagem da Universidade seja extremamente importante nos EUA). O fato é que, em qualquer lugar do mundo, uma pessoa geralmente se esfalfa por uma bolsa de estudos, e tem que fazer por merecer, realmente precisar daquilo. Se ela fez um filme pornô, provavelmente não o fez de graça e, neste caso, tem $$ pra pagar a faculdade. Se ela fez de graça, aí é que é idiota mesmo, e não merece bolsa, nem estudos e nem dignidade. Respeito uma prostituta paga. Uma vagaba grátis não.

Anônimo 23 de outubro de 2011 02:24  

Imagina só se tem cabimento, uma escola e um cara impedir uma pessoa de estudar só pq a pessoa usou o corpo do jeito que queria livremente, sem imposição de ninguém nem por necessidade depreciativa, é muito moralismo pra minha cabeça. O direito de proibir/impedir alguém de fazer o que quiser consigo sem prejudicar ninguém, não é legitimo, não é cabível, não pode existe num mundo de respeito e bom senso tal proibição, tal absurdo. Liberdade é tudo!

Alvin.

Anônimo 9 de janeiro de 2012 06:43  

http://www.freeporn.com/video/14106/shy-young-girl-takes-it-up-the-butt?utm_source=awn&utm_medium=thumbs&utm_campaign=awn#

para quem quiser ver o vídeo.

Anônimo 16 de abril de 2014 00:42  

Nessas horas e nesses temas, todo o mundo quer ser dono da verdade.

Enfim, se ela ganha para fazer pornografia,não precisa da bolsa. Estudante necessitado não sai por aí se vendendo, creio eu.

Dizer que esta ou aquela pessoa é "gorda invejosa" é ridículo. Antes me revoltar ao ter meu grupo ofendido em filme pornográfico a ser preconceituoso com esteriótipos.

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+