As 10 melhores maquiagens do Oscar

quarta-feira, 23 de junho de 2010

É essencial para um filme que o espectador entre no clima da história que está sendo contada. Seja ela fantástica, de terror ou relatando um caso real é preciso que aquilo que é visto na tela seja crível e para isso uma maquiagem bem feita é fundamental. Quando ela fica mal feita todo o peso dramático acaba descendo pelo ralo e causando até mesmo risos por parte das pessoas.

 

O Oscar é uma das principais premiações do cinema mundial e uma das mais polêmicas. É difícil passar um ano sem que injustiças sejam apontadas, mas também os indicados pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas são sem dúvidas merecedores de nota. Abaixo você confere 10 das melhores maquiagens premiadas com um Oscar.

 

Um Lobisomem Americano em Londres (1981) – O primeiro prêmio dado a esta categoria foi para uma lenda da maquiagem, Rick Baker. A caracterização feita para retratar a transformação foi muito trabalhosa utilizando diferentes momentos, cada um com sua maquiagem própria. Um trabalho fenomenal para uma época onde os computadores nada faziam para ajudar. Mais impressionante ainda é perceber que a caracterização da criatura ficou melhor que a de um filme feito em 2010 com todos os recursos disponíveis, O Lobisomem (o filme é ótimo, apesar disso).

lobisomem

 

A Guerra do Fogo (1982) – Esta produção francesa retrata um período pré-histórico, onde as pessoas se comunicavam mais por linguagem corporal e grunhidos do que por um idioma. Os homens de Neandertal retratados teriam, segundo modelos estabelecidos a partir de ossadas, feições diferentes, com maxilares e supercílios mais proeminentes. Apesar de caracterizados, os atores principais mantiveram sua expressividade e não ficaram exagerados.guerra do fogo

 

Marcas do Destino (1985) – Para transformar Eric Stoltz em Roy L. Dennis, rapaz portador da displasia craniometafisária, uma doença óssea hereditária caracterizada por alargamento metafisário dos ossos tubulares associado a esclerose e hiperostose craniofaciais, os maquiadores o deixaram praticamente irreconhecível. O filme não teria funcionado se o trabalho deles não tivesse sido muito bom.

mask

 

A Mosca (1986) – O cientista interpretado por Jeff Goldblum sofre um acidente ao testar uma máquina de teletransporte e passa a se transformar aos poucos em uma mosca humana. As diferentes (e nojentas) partes deste processo são retratados com maestria pela equipe de maquiadores.

a mosca

 

Os Fantasmas se Divertem (1988) – Um casal de fantasmas contrata um bio exorcista para livrar a casa deles da família de vivos que passou a morar lá, com direito a diversos momentos hilários. As maquiagens feitas para mostrar este mundo dos mortos ficou muito legal, inclusive a que transformou Michael Keaton em Beatlejuice.

os fantasmas se divertem

 

O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final (1991) – Este filme é mais lembrado pelos seus efeitos especiais (como as transformações do T-1000), mas o trabalho de maquiagem que mostrou a decomposição do exterminador interpretado por Arnold Schwarzenegger a cada saraivada de tiros que levava é de tirar o chapéu.

o exterminador do futuro

 

Drácula de Bram Stoker (1992) – O personagem título deste filme tem várias faces e cada uma delas foi interpretada com muita competência por Gary Oldman, mas o que completou a caracterização foi a excelente maquiagem que fez um velho decrépito se tornar um príncipe jovem e um monstro horrível.

dracula de bram stoker

 

O Professor Aloprado (1996) – Você tem todo direito de odiar este filme e sua continuação, mas concordemos que a maquiagem é acima da média. Eddie Murphy interpreta nada menos que sete personagens muito diferentes fisicamente. A roupa que transformou ele no professor Klump merecia sozinha o prêmio.

professor aloprado

 

O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (2001) – O trabalho dos maquiadores na saga do anel foi quase tão grande quanto a dos personagens retratados no filme. Além de fazer a maquiagem do elenco principal ainda haviam dezenas de figurantes entre hobbits, orcs, goblins e uruks. Imagine tanta gente para maquiar a cada dia de filmagem. O terceiro filme da série ganhou outro merecido Oscar nesta categoria dois anos mais tarde.

o senhor dos aneis

 

O Labirinto do Fauno (2006) – É difícil para um filme feito fora dos EUA ganhar um Oscar nesta categoria, mas a produção espanhola mereceu o prêmio com suas maquiagens elaboradas para retratar os seres do mundo subterrâneo. Uma boa lembrança para produtores que gostam de usar muitos efeitos de computador para substituir a maquiagem.

o labirinto do fauno

 

Como sempre existem os injustiçados, aqueles indicados que quando não recebem o prêmio geram bastante surpresa. Aqui vou citar três deles: Batman: O Retorno (que perdeu para Drácula), Frankenstein de Mary Shelley (que perdeu para Ed Wood) e A Paixão do Cristo (que perdeu para Desventuras em Série).

injusticados do oscar

 

Os últimos dois podiam ter ganhado sem problemas, mas o Oscar é assim mesmo. Se quiser ver a lista com todos os ganhadores nesta categoria clique aqui.

2 comentários:

G Malfatti 28 de junho de 2010 14:50  

Muito bom o post, Vou colocar no meu site como melhores!!! G84.com.br

Gabriela Ferreira 11 de setembro de 2011 19:52  

Adorei o post, mas só para acrescentar, achei a maquiagem feita no ator Ralph Fiennes no papel do Lord Voldemort muito boa também.

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+