9 tipos de tortura que foram e ainda são utilizados

domingo, 27 de junho de 2010

Segundo a Lei Nº 9.455, de 7 de abril de 1997, constitui crime de tortura:

I - constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico ou mental:

II - submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar castigo pessoal ou medida de caráter preventivo.

Sabemos que a tortura ainda é aplicada em todo o mundo, infelizmente não é possível haver uma fiscalização eficiente o bastante para impedir totalmente este tipo de prática absurda. Em situações de guerra ou em países que não condenam tais atos a tortura é aplicada com relativa frequência.

 

Mesmo assim a terceira Convenção de Genebra, escrita em 1929, define a obrigação de tratar os prisioneiros de guerra humanamente, sendo a tortura e quaisquer atos de pressão física ou psicológica proibidos. Claramente não é bem assim que a coisa funciona.

 

Não pense que porque estamos em um mundo moderno, onde a Internet leva a informação aos mais variados cantos, os crimes de tortura estão extintos. Grupos como o Tortura Nunca Mais e o DHNet estão aí para fiscalizar e tentar fazer com que esta triste realidade pertença apenas à história, como forma de aprendizado das atrocidades que o ser humano é capaz quando é dada a oportunidade.

 

A maior arma dos torturadores é a falsa legitimidade do ato, teoricamente justificado por princípios vigentes ou objetivos “para o bem comum” e a tolerância da população. O pior é ver a mídia sendo não só conivente, mas dedicada a tornar este tipo de prática desculpável se for em nome do herói. Mesmo gostando de produções como 24 Horas, Tropa de Elite e The Shield não posso deixar de me incomodar com este comportamento.

 

Abaixo estão nove exemplos de torturas bárbaras que foram ou são colocadas em prática nos dias atuais.

 

privacao de sentidos

1 – Privação de sentidos – Uma das principais formas de tortura, que é de certa forma reproduzida em vários outros métodos. Em seu modo mais simples pode apenas privar a pessoa de alguns sentidos como a visão ou a audição com a utilização de vendas, capuzes e/ou fones de ouvido. Outras formas mais elaboradas podem retirar também o olfato, tato, paladar, a sensação de calor e da gravidade.

 

Para quem acha que este tipo de coisa não pode acontecer nos dias atuais vale lembrar o caso de José Padilla, preso nos EUA em 2002 por auxiliar terroristas e condenado a passar mais de 17 anos na prisão. Enquanto esperava por seu julgamento Padilla passou 1.307 dias em uma cela de 2,7 x 2,1 metros sem nenhuma luz natural ou forma de contar a passagem do tempo. Em seus interrogatórios foram usados sons agudos e luzes fortes o tornando tão debilitado que ele via até mesmo seus advogados como torturadores.

 

tortura pendulo

2 – Pêndulo – Método que se popularizou durante a Inquisição Católica, ele consiste em prender as mãos da pessoa nas costas e depois pendurá-la. Isso geralmente é suficiente para deslocar os braços da vítima, mas quando era necessário prendiam-se pesos nos pés, aumentando assim a dor.

 

Não existem casos famosos atualmente pelo uso deste método, mas ele pode ser encontrado facilmente no cinema. Pela facilidade na execução podemos crer que ainda é muito utilizado até hoje.

 

tortura privacao de sono

3 – Privação de sono – Este é um ponto polêmico pois interrogadores acreditam que esta técnica não é exatamente uma tortura. A pessoa pode passar dias acordado e cada vez que ela vai cair no sono algum barulho forte ou luz muito brilhante é utilizada.

 

O ex-Primeiro Ministro de Israel Menachem Begin passou por isso quando foi prisioneiro dos Russos e descreve como foi sua experiência.

“Na cabeça de quem é interrogado começa a se formar uma névoa. Seu espírito está morto de cansado, suas pernas estão instáveis e ele tem apenas um desejo:  dormir… Qualquer um que tenha experimentado este desejo sabe que nem a fome ou a sede podem ser comparados a ele.”

Uma pesquisa recente feita pelo canal de TV ABC e pelo jornal Washington Post mostrou que mais da metade dos americanos não vêem na privação de sono um método de tortura.

 

tortura frio extremo

4 – Frio ou calor extremos – Uma técnica utilizada atualmente. Quando a pessoa já está estressada ela é despida e exposta a temperaturas muito altas (mais de 50 graus Célsius) ou muito frias (menos de zero grau). Isso pode ser feito de maneira natural (dependendo do clima) ou artificial.

 

tortura assedio sexual

5 – Assédio sexual (estupro/sodomia) – Uma forma fácil de se humilhar alguém que está subjugado é sexualmente. Quando uma pessoa está presa, amarrada ou algemada ela é um alvo fácil. Seja homem ou mulher isso facilmente “quebra” uma pessoa. O episódio na prisão Abu Ghraib (Iraque), onde prisioneiros foram forçados a posarem para fotos sem roupas, se tornou famosos mundialmente. Por todo o mundo há inúmeros relatos de prisioneiros(as) estuprados quando encarcerados, seja por sadismo, perversão ou por “punição”. Um outro exemplo é a perseguição na China dos praticantes do Falun Gong, que em relato das Nações Unidas sobre a violência contra a mulher em 2003 é citada, com ocorrência de estupros, além de mutilação e choques nos órgãos sexuais. Na Ditadura Militar do Brasil inúmeras ocorrências deste tipo foram relatadas.

 

tortura afogamento

6 – Afogamento simulado – Neste método a pessoa é deitada de costas e imobilizada com um pano cobrindo sua cabeça. Com a cabeça inclinada para trás, a água é lançada sobre a face e para dentro das vias respiratórias. Por meio do sufocamento forçado e da inspiração de água, o torturado passa pelo processo de afogamento e é levado a acreditar que a sua morte é iminente.

 

Esta é outra prática controversa, pois diversas autoridades não a consideram como tortura. Em 2007 chegou ao conhecimento do público que o Departamento de Justiça dos EUA havia autorizado o procedimento. A CIA admitiu que o afogamento simulado já fez parte de sua cartilha de técnicas de interrogatórios, mas alegam que atualmente eles não a utilizam mais.

 

A técnica vem dos tempos da Inquisição e foi também utilizada pela Ditadura Militar no Brasil.

 

BE023717

7 – Linchamento – Mesmo já sendo uma prática utilizada durante a Idade Média o nome é dado em homenagem ao capitão William Lynch, que manteve um comitê para manutenção da ordem durante a guerra de independência dos EUA, por volta de 1780. Por isso uma das denominações desta técnica é a lei de Lynch.

 

Consiste no assassinato de uma pessoa sem um procedimento judiciário legal, geralmente por uma multidão que espanca e enforca a vítima. Foi altamente praticada durante as décadas de 1950-1960 para assassinar negros durante o período de segregação racial.

 

O linchamento ainda ocorre em várias partes do mundo, inclusive no Brasil, em locais onde não se acredita no poder da justiça e da polícia nos casos que causam comoção entre as pessoas. Geralmente casos de pedofilia e/ou estupro.

 

tortura ficar em pe

8 – Ficar em pé forçadamente – Forçar uma pessoa a ficar em pé por muitas horas pode causar inchaço nos tornozelos, hematomas e dores extremas. Este é mais um exemplo do que ocorreu na prisão Abu Ghraib, onde os prisioneiros ficavam em pé por 8 a 10 horas sem poder descansar.

 

No Século XIX era utilizado como método de tratamento para problemas psiquiátricos (apenas um dos métodos de tortura empregados nos doentes psiquiátricos, eram muitos).

 

tortura morte por mil cortes 2

9 – Morte por mil cortes – Este foi um tipo de tortura praticado na China oficialmente até por volta de 1905. A vítima era cortada com lâminas finas e afiadas. Geralmente começava cortando os olhos, deixando a pessoa cega e aumentando sua agonia. Depois eram cortados dedos das mãos e dos pés, nariz, orelhas, lábios e por fim grandes pedaços de carne.  Todo o procedimento durava em média 3 dias.

 

 

Fontes: Smashing Lists, Wikipédia

22 comentários:

Anônimo 1 de julho de 2010 01:47  

pode parecer maquiavelico para as pessoas, mas isso é justiça!
onde as pessoas obedecem as leis, não são corruptos (digo em sua maioria, caso do Brasil), isso aí não é nada!

aqui no nosso país, penas de morte não podem ser implantadas, já que só os pobres morreriam

Anônimo 1 de julho de 2010 09:50  

Isso é doença, de loucos...

Qualquer um se condena, mesmo não sendo a pessoa correta.

Pessoas ficam mais de 30 anos presas por engano. Com isso somente pioraria tudo...

Anônimo 1 de julho de 2010 10:04  

A última é cruel ehn... 3 dias oO'

Anônimo 1 de julho de 2010 10:47  

Que horror. Como pode isso!


http://www.bitscaverna.com.br/aqueles2malucos/2010/06/22/10-coisas-para-fazer-antes-de-casar-parte-1/

Anônimo 1 de julho de 2010 11:17  

como pode o ser humano ser tão babaca enquanto 1 inventa algo de bom 10 usão a msm para o mal!

Viking 1 de julho de 2010 11:55  

Correção, a inquisição não foi católica. Foi concentrada apenas na espanha, com a queima de pessoas contra as vontade dos governantes que se diziam católicos.

Mas não te culpo. Aprendemos, no atual sistema de ensino, a apenas reproduzirmos o q vemos.
E não é diferente com as aulas de história.

Um abraço.

Anônimo 1 de julho de 2010 14:39  

Caca@#$. SOu a favor da pena de morte com certeza.. mas tortura NUNCA! A ultima é macabra D:

Anônimo 1 de julho de 2010 17:03  

Claro, a igreja católica não teve nada a ver com a inquisição, e os governantes, coitados, eram que nem o Lula, nada sabiam, nada ouviam...
Por isso que o Papa "Palpatine" pediu desculpas muito a contragosto...porque não existe nenhuma prova de ligação. Daqui a pouco vão dizer também que nunca existiu padre pedófilo...uhasuahsuahau!! Isso sim seria mais absurdo.

Postador 1 de julho de 2010 17:23  

vamos fazer parceria com meu blog ? http://pontoabc.blogspot.com

Anônimo 9 de julho de 2010 01:53  

todos parecem divertidos!!

Anônimo 15 de julho de 2010 19:03  

urgh!

Anônimo 19 de dezembro de 2011 10:32  

Guando vejo estás coisas mim sinto vergonhado de ser um ser humano!!!!!

Anônimo 22 de dezembro de 2011 14:35  

Tortura não se justifica nunca, é ato de barbárie, é a atrocidade ao extremo! Veja a morte por mil cortes, como pode uma atrocidade uma monstruosidade desse nível, não tem nem o que comentar o fato fala por si! Tem casos de tortura que esses miseraveis americanos não consideram tortura. Mereciam passar por isso pra ver se pensariam assim1 Povo arrogante que acha que é dono do mundo e que só eles são gente!

Anônimo 18 de dezembro de 2012 10:49  

Tem que torturar e matar mesmo, o problema disso é quando nao tem certeza de algo e acaba torturando e matando um inocente...mas só por isso nao deveria ser usada. Por mim qualquer ladraozinho, assassino, pedofilo entre outros deveriam ser torturados ate a morte independente de ter roubado um botao ou matado uma criança...

Anônimo 7 de fevereiro de 2013 20:54  

Sou estudante e quando a Profesora propos estudar sobre a ditadura militar fiquei super feliz pois foi um tempo que mesmo cruel foi dominado por maiores forças(Armadas)Gosto de historia e é boom estudar sobre a ditadura para recordar que o nosso BRASIL mudou pra melhor

Anônimo 20 de março de 2013 06:57  

Estou sem palavras, principalmente a ultima é pior que maquiavélica...nao existe palavras para descrever...

Anônimo 5 de maio de 2013 21:47  

legal seria fazer isso com meus inimigos!?

Anônimo 24 de julho de 2013 15:45  

Nunca li tantas aberrações de crianças na minha vida.. Muito certo o primeiro ministro britânico em fechar o acesso a sites. Muitas crianças burras e tolas não deveriam estar postando coco na rede, mais da metade do que eu li é de chorar de desgosto. A da guria que tem que fazer um trabalho e acho a ditadura a base da melhoria do BRASIL tem que começar do jardim querida. Lamentável as aberrações e demonstrações de insanidade que li nestes comentários..Isto tem que ser regulado, só serve de incitação ao ódio que já está na veia dos aborrecentes que são na fase da revolta. Pelo amor de deus deleta comentários insanos. Não é a proposta da página. Entrei aqui procurando foto para esclarecer e encontro um bando de lunáticos achando que tortura é justiça..que retrocesso, que desgraça, qto mais tentamos civilizar os humanos eles voltam piores.INJEÇÃO LETAL É O SUFICIENTE. PELA MOR DE DEUS.

Almeidão 4 de fevereiro de 2014 08:08  

Nunca li tanta bobagem, como escrita nesses comentários...aff...

Anônimo 14 de dezembro de 2015 16:47  

Experimentos ilegais em humanos no Brasil

Os cérebros dos brasileiros estão sendo conectados à satélites para fins de tortura e assassinato e o governo continua ignorando os fatos. Essa tecnologia por satélite é controlada por uma rede global de criminosos, esses elementos adentram o cérebro humano 24 hs a conexão pode vir de várias pessoas ao mesmo tempo, leitura do córtex visual através da interface cérebro computador utilizando antenas de telefonia, satélite e o cérebro humano. A arma é perigosa através dela é possível inserir sons, imagens e outros barulhos na cabeça do alvo com auxílio de ondas acústicas, vibracionais, ,sonoras de rádio frequência eletromagnética com o uso de implante ou assinatura cerebral. O crime organizado utiliza essa tecnologia no tráfico de drogas e a gente, para fraudar concursos públicos e vestibular ou simplesmente para torturar pessoas. Leiam mais v2k technology, synthetic telepathy, voice to skull technology, nano implant brain radar, microwaves in remote neural monitoring, mind control an silent sound, mk ultra, gang stalking world, Psychotronic Weapons, remote neural monitoring satellite harassment terrorism and human experimentation of Brazil. Já existem inúmeras vítimas no nosso país isto está acontecendo no mundo todo. Recentemente foi aprovada uma lei nos EUA contra o uso de armas climática e controle mental, gostaria de saber a opinião das autoridades brasileiras à respeito desse tipo de crime no país.

Anônimo 14 de dezembro de 2015 16:54  

Vítimas de tortura por rádio frequência eletromagnética são obrigados a ouvir todo tipo de ruído e as vozes dos perpetradores direto no crânio.

Anônimo 26 de julho de 2016 01:25  

Emergência tecnologia de satélites sendo usados para rastrear, monitorar e TORTURA

Tecnologia de satélite, presumivelmente desenvolvido e controlado pelo governo dos EUA, está sendo usado para rastrear, monitorar, torturar e matar pessoas em todo o mundo. Os operadores de satélite utilizam uma conexão através de micro - ondas invisível com os cérebros das pessoas, proporcionando o acompanhamento constante e vigilância silenciosa. Eles podem ouvir o que ouvimos, vemos e até mesmo ler nossos pensamentos, vigilância total de qualquer um, em qualquer lugar do mundo. Esta tecnologia é a mais assustadora utilizada para coletar dados usada pela NSA. Infelizmente vigilância ilegal não é o problema mais grave. Esta tecnologia também pode ser usada como um controle remoto, instrumento de tortura não rastreável e arma letal. Ao interagir com o cérebro, os operadores podem transmitir sons inexplicáveis, vozes, imagens, cheiros e gostos, e causar numerosas dores e sensações por todo o corpo. Estas incluem a sensação de corrente elétrica e as vibrações zumbido nos ouvidos sensação de clicks intracraniano. As vítimas são submetidas a privação do sono e intensa tortura física e psicológica em uma tentativa de empurrá los ao suicídio ou violência. Exausto desorientado e apenas tentando sobreviver a tortura, as vítimas são extremamente vulneráveis a qualquer coisa. Esse aparelho de perseguição organizada está sendo usado contra cidadãos brasileiros desde a década de 1980 e tem a capacidade de acompanhar, monitorar, assediar e ameaçar pessoas em todo o país. Seus números e enorme alcance sugerem o envolvimento do governo e de financiamento, possivelmente, parte do vasto aparato de segurança interna. Os arquitetos criaram um sistema de controle do governo com ligações com o crime organizado utilizando táticas semelhantes à nazistas. Milhares de pessoas em todo o mundo são vítimas de perseguição organizada e tortura e tem os seus direitos constitucionais e humanos sob ataque suas carreiras relacionamentos saúde e vidas destruídas atrocidades indescritíveis estão sendo cometidas crimes contra a humanidade tal como definido pelas Nações Unidas.

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+