Curiosidades sobre o cachorro-quente

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

cachorro quente de cachorro Você já esteve comendo um cachorro-quente e se perguntou de onde vinha este nome? Outro dia estava assistindo o filme do Super Mario (estava passando na TV) e um dos personagens deu um cachorro-quente para o outro e disse que aquilo era feito de cachorro. Daí veio a pergunta: Em algum ponto da história esta comida havia sido realmente feita com carne de cachorro?

 

Lendo diferentes sites descobri que não havia uma origem específica para esta iguaria, mas diferentes histórias e lendas que vêm desde o tempo de Homero, por volta do século 9 antes de Cristo.

 

frankfurter A salsicha é uma das mais antigas formas de comida processada, mas o hábito de servi-la com um pedaço de pão ainda não havia sido estabelecido. Uma salsicha parecida com a que atualmente é usada no cachorro-quente foi criada na cidade alemã de Frankfurt por volta de 1480. A cidade comemorou os 500 anos do cachorro-quente em 1987, sendo que eles inventaram apenas a salsicha.

 

Mas e o cachorro? No fim do século XVIII um açougueiro alemão chamado Johann Georghehner inventou a salsicha “dachshund”, também conhecida como “cachorro pequeno”, em homenagem ao seu próprio animal de estimação.

 

Mas quando a salsicha encontrou o pão? Existem diferentes histórias que tomam para si a invenção do cachorro-quente, mas duas delas são mais antigas e mostram idéias que levaram a adição do pão à receita.

 

cachorro quente Em 1867, o açougueiro Charles Feltman entregava tortas para estabelecimentos comerciais em Coney Island. Seus clientes queriam que ele vendesse sanduíches quentes, mas seu carro era pequeno e ele teria problemas para preparar tudo em um espaço confinado. Foi quando ele mandou adaptar seu carro para que ele pudesse manter as salsichas quentes e preparar sanduíches com elas. Estava então criado o cachorro-quente.

 

Outra origem para ele ocorreu em 1880 na cidade americana de Saint Louis, onde Antonoine Feuchtwanger vendia salsichas quentes nas ruas e fornecia luvas brancas para que seus clientes não queimassem as mãos. O problema é que as pessoas iam embora com as luvas e ele não estava fazendo dinheiro. Sua esposa deu a idéia de vender as salsichas em um pão cortado no meio e o cunhado, que era padeiro, criou pães longos, do mesmo tamanho das salsichas. Ele os vendia com o nome de red hots (vermelhos quentes).

 

Pode comer seu cachorro-quente em paz que não existem cães em sua composição.

 

Fontes: What’s Cooking America, Wikipédia

4 comentários:

JosiWoodstock 9 de janeiro de 2010 14:06  

Interessante esse post culinário/curioso.
O blog está de parabéns.

DennisAltermann 9 de janeiro de 2010 17:57  

Haha

muito bom... sempre havia me perguntado a mesma coisa, mas nunca havia parado para pesquisar mais sobre o assunto.

e como podemos ver, muita coisa que conhecemos tem origens ainda indefinidas...

johnny 11 de junho de 2010 06:48  

desculpa aih...
mas lah vem vc pegando tudo
q os americanos dizem q inventaram e colocando aqui...
dah uma pesquisadinha no google primeiro, ha relatos de uma salsicha dentro de um pao desde o imperio romano....
os americanos tem um jeito todo especial de pegar o q eh dos outros e dizer q foram eles q inventaram, existem relatos deles inventando a pizza, a internet, a fotografia,
os automoveis, e ateh mesmo o aviao...
dah pra imaginar???
pesquisa primeiro antes de
traduzir essas besteiras...

Dmitry 11 de junho de 2010 08:52  

Segui seu conselho e fui em outras fontes como a enciclopédia Britannica, Super Interessante e Folha de São Paulo. Todos dizem a mesma coisa que visto neste texto. Só a Folha que questiona se a invenção deste tipo de salsicha foi feita na Alemanha ou na Áustria.

Fiquei curioso pelo cachorro quente romano. Tem algum link ou texto que você possa me passar? Pode até ser uma boa pauta para o blog.

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+