Faculdade decide não fornecer diplomas para obesos

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Lincoln_University_NZ A obesidade é um problema dos tempos modernos. Comemos muito e comemos mal, com gordura saturada e muita fritura. A cultura do fast food onde grande parte das calorias diárias são consumidas na forma de um hambúrguer está causando diversas doenças e problemas físicos para as pessoas. Já existem alguns que comparam a obesidade com o problema do fumo.

 

Muito desta cultura foi criada nos EUA, onde empresas como o McDonald’s e o KFC vendiam comidas altamente gordurosas e as pessoas as consumiam sem pensar nas consequências. Agora quem entrou na faixa da obesidade enfrenta problemas como doenças do coração, diabetes, AVC, câncer e transtornos ósseos e musculares. É curioso ver que exatamente nos EUA surgiu uma das maneiras mais bizarras de se combater a obesidade: negar ao obeso a conclusão do ensino superior.

 

Tudo começou em 2006 quando a Lincoln University, em Oxford, decidiu forçar seus alunos com índice de massa corpórea (IMC) acima de 30 a praticarem Educação Física pelo menos três horas por semana. Agora que três anos se passaram e esta turma está para se formar, a universidade está querendo negar aos alunos que não estiverem com o IMC abaixo desta marca o direito a concluir o curso.

 

obesidade-IMC Você leu direito. Quem estiver obeso não se forma. O chefe do departamento de saúde da universidade, James L. DeBoy, defende a decisão afirmando que estamos em tempos drásticos, que requerem medidas drásticas. Para ele a obesidade é uma epidemia nos EUA.

 

Os alunos ameaçados pela medida estão revoltados. A estudante de jornalismo Sharifa Riley aponta o requisito do IMC como ridículo e completa dizendo que depois de quatro anos de estudo e trabalho ninguém deveria impedi-la de se formar por causa do seu peso.

 

A obesidade pode realmente trazer diversos problemas para o ser humano, mas criar uma regra espartana como esta em uma instituição de ensino é irreal. A preocupação do aluno na universidade é com o aprendizado, com a sua formação como profissional. O peso, as medida e o IMC podem ser trabalhados por fora, como algo extra, mas nunca como pré-requisito da formatura. Os males causados pelo cigarro e pelo álcool são conhecidos e comprovados. Eu só queria ver a reação dos alunos se a universidade negasse a formatura daqueles que bebem ou fumam, além de demitir professores que apresentarem este comportamento.

 

Quem é “gordo” já tem que ouvir piadas, sofrer discriminação e se ver como algo diferente do padrão de beleza. A abordagem necessária para que esta pessoa mude sua maneira de ser com certeza não é esta.

 

Fonte: MSN Notícias

3 comentários:

Renato 2 de dezembro de 2009 23:49  

Parabéns pelo blog, um dos meus favoritos, continue com os temas diversificados!

Abraços

Anônimo 3 de dezembro de 2009 00:32  

Ridículo, tinham que processar essa espelunca.

Anônimo 5 de dezembro de 2009 16:29  

acho que fazem bem, gosdos nojentos, Fuck fat people

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+