Até onde deve ir o desejo de vingança?

domingo, 8 de novembro de 2009

vinganca 300 Em Código de Conduta, que chegou aos cinemas esta semana, o personagem de Gerard Butler (300) vê sua família ser brutalmente assassinada e ao ver um dos envolvidos sair impune resolve se vingar de todo o sistema. Clique aqui para ver o trailer legendado do filme.

 

Este fim de semana foi lançado o primeiro trailer de The Tortured (O Torturado, em uma tradução literal), onde uma mulher e seu marido vêem seu filho ser sequestrado e depois recebem a notícia de que ele foi brutalmente assassinado. Não satisfeitos com a sentença, que poderia colocar o culpado em liberdade em 10 anos, os dois resolvem arquitetar uma vingança pessoal.

 

Acidentalmente o bandido acaba parando nas mãos do casal, que tenta diferentes técnicas para aliviar seu desejo de vingança. Como o filme é dos mesmos produtores da série Jogos Mortais você pode esperar que este criminoso vá sofrer horrores. Confira abaixo o trailer do filme

 

É nesse ponto que devemos começar a pensar se a vingança é realmente a melhor situação. Sou muito feliz em dizer que nunca tive alguém próximo que foi vítima da violência, mas prender e torturar uma pessoa é a melhor resposta? Isso não vai trazer seu ente querido de volta, mas ver o criminoso receber uma pena branda ou até mesmo sair impune deve ser uma sensação horrível.

 

No cinema, estes “filmes de vingança” fazem com que  nós experimentemos o sabor de ver uma família ou um cidadão punir aqueles que estão errados, mas será que na vida real seria da mesma maneira? Estaria o cinema incentivando a vingança pessoal, uma vez que o sistema muitas vezes não funciona? O quê você acha?

 

Fonte: Worst Previews

2 comentários:

Anônimo 1 de julho de 2010 11:21  

vingança não leva a nada só mostra o quanto pior vc é doque a quem comete

Obed Marsh 1 de julho de 2010 23:50  

Paz incondicional... Muito bonito na teoria... Mas extremamente hipócrita na prática...

Não serei idiota e moralista falando de vingança apenas em casos extremos, mas também não sou psicopata a ponto de incentivá-la em todo caso de violência.

A punição deve existir SIM, mas longe do ato emocional da vingança. E infelizmente a punição para alguns crimes é extremamente branda, comparada à gravidade da situação e da índole do criminoso. Apoio a punição na medida correta (seja ela dentro ou fora da lei).

Bom, o que posso dizer com certeza, é que dependendo do que um marginal fizesse com minha família, uma festinha com Jigsaw e alastair seria um dia no parque comparado a 5 minutos comigo e um grampeador...

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+