Robôs também podem amar?

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

No fim das contas trata-se apenas de duas máquinas que são usadas em uma encenação de O Fantasma da Ópera em Taiwan. O problema é que ver duas máquinas simularem sentimentos humanos desperta naqueles que acompanham as obras de ficção sentimentos estranhos.

 

 

Robôs são frequentemente vistos na ficção como matadores de seres humanos. Matrix e O Exterminador do Futuro são apenas alguns exemplos, mas remoendo o seu subconsciente outros nomes deverão aparecer.

 

Na animação Animatrix as máquinas desenvolveram inteligência própria e inclusive se preocupavam umas com as outras. A reação humana foi um dos estopins para a guerra contra as máquinas e não pense que estamos muito distantes disso, afinal as pesquisas com inteligência artificial estão produzindo resultados fenomenais, inclusive reproduzindo sentimentos. Talvez por isso a cena acima me deixe um pouco desconcertado.

 

Filosofando um pouco sobre o assunto gostaria de saber sua opinião sobre um assunto. Levando-se em consideração que máquinas cheguem a desenvolver um nível médio (semelhante ao humano) de inteligência, conseguindo inclusive desenvolver sentimentos, teriam elas os direitos das pessoas ou seriam bens como carros e animais de estimação?

 

Fonte: Geekologie

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+