Como fica sua vida digital depois da morte?

terça-feira, 18 de agosto de 2009

morte digital Qual a participação da Internet na sua vida? Atualmente muito dos nossos desejos, aspirações, amizades, fotos, vídeos e outros detalhes estão espalhados pela rede. As coisas do mundo físico foram transferidas para o mundo virtual. Blogs, e-mails, perfis digitais, updates do twitter estão substituindo o que um dia foram diários, cartas, álbuns de fotos e planos para o futuro.

 

Sua família sabe como lidar com estas novas tecnologias? Afinal perfis e comunidade virtuais seriam ótimos locais para que seus entes procurassem por informações, lembranças e fotos depois de uma fatalidade. Foi isso que aconteceu com a americana Pam Weiss que, após a morte da filha, entrou pela primeira vez no Facebook, procurando por imagens dela. Lá ela encontrou amigos de sua falecida filha e eles compartilharam lembranças, planos e fotos, ajudando no processo de luto de Pam. Depois de copiar grande parte do conteúdo e salvar fotos, ela fechou a conta da filha no site.

 

Isso nos faz pensar sobre nossa vida online e na continuidade dela depois de nossa morte, afinal o que vai ser das suas informações digitais depois da morte?  Pensando neste tipo de situação algumas empresas estão começando a oferecer serviços que preparem o que acontecerá com sua vida na net depois da morte.

 

dona morte A Legacy Locker armazena senhas (altamente criptografadas), guarda arquivos, define beneficiários e manda cartas para  pessoas que você designar a um valor de 30 Dólares por ano ou 300 por uma conta vitalícia. Eles pedem dois contatos para confirmarem a morte do titular antes de liberarem as informações.

 

Outra empresa do ramo, chamada Death Switch, também armazena instruções para o funeral, notas de amor e revela segredos após a morte do titular da conta. A empresa irá mandar emails confirmando se você está vivo com uma periodicidade determinada pela pessoa. Depois de algumas mensagens sem resposta, o site considera o titular morto e inicia todo o processo.

 

O Orkut não possui um protocolo sobre como proceder com usuários falecidos, mas existem comunidades no site destinadas aos perfis de pessoas falecidas (clique aqui para visitar uma delas). O Facebook passa estas contas para o “memorial state” mantendo o perfil do usuário falecido para que amigos possam prestar homenagens.

 

Já as empresas de email como Yahoo! e Hotmail não liberam as contas de usuários falecidos para parentes, para preservar a privacidade dos clientes, mas libera CDs contendo as mensagens contidas nas caixas após a confirmação de morte e de parentesco.

 

Você já pensou na continuidade de sua vida digital depois da morte? Existe algo, ou alguma informação que você gostaria que fosse passada para entes depois do fim da sua vida?

 

Fonte: Time

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+