Matou milhares de pessoas e saiu impune

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Shiro-ishii Quando falamos em experiências em cobaias humanas o primeiro nome que nos vêm a cabeça é a de Josef Mengele, que fez diversos absurdos em nome da Alemanha durante a Segunda Guerra. Talvez poucos conheçam outro monstro contemporâneo, responsável por centenas de milhares de mortes. O mais impressionante é que ele saiu impune.

 

Shiro Ishii liderou um projeto secreto do governo japonês durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa chamado Unidade 731. Na cerimônia que comemorava a abertura oficial da Unidade, Ishii afirmou: “mesmo que o trabalho de um médico seja curar os doentes, o trabalho que esta equipe está prestes a embarcar é o completo oposto destes princípios”.

 

A Unidade 731 passou os próximos cinco anos desenvolvendo e testando patógenos como cólera, febre hemorrágica, antraz, tuberculose, sífilis, meningite, febre amarela e muito mais. Experimentos com produtos químicos também foram feitos.

 

As cobaias de todas estas experiências eram os prisioneiros de guerra e civis da Coréia, China, Mongólia e União Soviética, além de países ocidentais como EUA e Inglaterra.

 

unit 731 autopsia As experiências consistiam geralmente em injetar patógenos nas cobaias, forçar a pessoa a comer alimentos contaminados e respirar o ar contaminado. Estes indivíduos eram observadas até a morte ou assassinados para que a ação do patógeno fosse estudada em autópsias. Algumas das “autópsias” eram feitas em prisioneiros vivos e conscientes.

 

Os atos da Unidade 731 deram ao exército japonês a possibilidade de utilizar táticas de guerra biológica, como contaminar reservatórios de água e liberar moscas portadoras de doenças na China, além de jogar roupas e suprimentos contaminados de aviões. Versões de armas para dispersar armas químicas também foram desenvolvidas.

 

unit 731 corpos Estima-se que pelo menos 200 mil pessoas morreram por causa dos experimentos de campo da Unidade 731, além de 2 mil que faleceram nos testes locais.

 

Quando a guerra acabou e os responsáveis pela Unidade 731 foram presos, nenhum deles foi a julgamento. O motivo era que tanto os EUA quanto a União Soviética queriam os resultados das experiências com armas químicas desenvolvidos pela equipe de Ishii.

 

Ele e seus companheiros trocaram todo o conhecimento de sua unidade pela liberdade. Todas as instalações físicas foram destruídas e os ratos e insetos contaminados foram soltos, matando mais de 20 mil chineses.

 

Os cabeças da Unidade 731 se tornaram pessoas importantes na sociedade japonesa, alcançando cargos como governador de Tóquio, presidente da Associação Médica do Japão e presidente do comitê olímpico japonês.

 

Especula-se que Ishii se mudou para Maryland, nos EUA e que ele teria ajudado no desenvolvimento de armas químicas para os americanos durante a guerra da Coréia. Ele morreu em 1959, aos 67 anos, de câncer no Japão.

 

Todo o absurdo cometido pela Unidade 731 ficou escondido até a década de 1980. Mesmo assim o governo japonês nega grande parte das acusações feitas.

 

Uma história bizarra que mostra como o ser humano pode ser cruel e frio em situações de guerra.

 

unit 731

Fontes: Century China, More or Less, Wikipédia

18 comentários:

MoizaCARTUNS 24 de julho de 2009 14:48  

Pior, é que não é só nas guerras, não. Os holocaustos tbm serviam pra fazer experiências terríveis com seres humanos. Algumas, até foram aproveitadas...

Todo mundo fala mto dos holocaustos, mas poucos conhecem a historia deste monstro "humano". Quando interesses de poderosos - incluindo dos EUA - se convergem, ninguém tem interesse em julgamentos...

Arthurius Maximus 24 de julho de 2009 15:25  

Inúmeeros crimes de guerra foramcometidos e ficaram impunes. Os russos também torpedearam um navio civil que fugia da Alemanha ao fim da Segunda Guerra com mais de 5000 mulheres e crianças a bordo; as forças alemãs já haviam se rendido aos aliados e só poucas pessoas (acho que não chegaram a 200) sobreviveram ao afundamento do navio.

O ser humano não tem rival quando se trata de fazer o mal a outro ser humano.

Dmitry 25 de julho de 2009 10:47  

Concordo plenamente com vocês. Várias descobertas da medicina foram feitas por pessoas como Ishii e Mengele.

Em tempos de guerra alguns só vêem o inimigo do outro lado e não pessoas, mesmo que o conflito já tenha terminado.

Anônimo 26 de julho de 2009 15:54  

Não vejo nada de monstro nele não... pelo que entendi o cara pegava prisioneiros e testava neles. Eu acho correta a atitude, dessa forma daríamos alguma utilidade aos estrupadores, assassinos, ladrões, etc... Melhor testar neles do que pessoas do bem ou em animais. Pena que não exista mais pessoas como esse cara aí pelo Mundo.

Isabel 26 de julho de 2009 16:17  

É por causa de gente como Shiro Ishii e o covarde anônimo do comentário que tenho vergonha de pertencer à espécie humana às vezes.
O progresso não importa por que meios, o sadismo, o desrespeito à vida, seja da mesma espécie ou de outras é sempre triste.
Ou seja, se for prisioneiro, ou se encaixar em alguma categoria qualquer para justificar (exemplo: judeu, negro, homossexual, ateu, curandeira ou qualquer coisa que o poder da época desaprovar), a tortura é justificada, bem como assassinato.

Sérgio 27 de julho de 2009 12:49  

E nao podemos esquecer as bombas nucleares que jogaram em Hirochima e Nagasaqui após o pedido de rendiçao do Japão simplismente para testar os efeitos da bomba e em cidades estremamente populosas do Japão. Como tambem o bombardeio com armas quimicas em Falluja (Iraque) e Dresley (Alemanha) que mataram milhares de pessoas somente para saciar a ganancia e perversão do ser humano.

alzemir.jr@gmail.com 27 de julho de 2009 16:28  

procure pelo experimento TUSKEGEE e veja que coisas do genero tb foram feitas por sociedades ocidentais

Cineasta 81 27 de julho de 2009 21:23  

Cabuloso

doka 28 de julho de 2009 10:18  

É por causa de gente como Shiro Ishii e o covarde anônimo do comentário que tenho vergonha de pertencer à espécie humana às vezes.
O progresso não importa por que meios, o sadismo, o desrespeito à vida, seja da mesma espécie ou de outras é sempre triste.
Ou seja, se for prisioneiro, ou se encaixar em alguma categoria qualquer para justificar (exemplo: judeu, negro, homossexual, ateu, curandeira ou qualquer coisa que o poder da época desaprovar), a tortura é justificada, bem como assassinato.(2)

ISABEL ESTÁ COBERTA DE RAZÃO, TB TENHO VERGONHA DE PERTENCER A RAÇA HUMANA.

freefun0616 3 de novembro de 2009 08:15  

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

quero lá saber 5 de março de 2010 03:00  

O Anonimo tem um pouco de razão; aqui no Brasil seria muito bem vindo um Shiro Ishi pra fazer experimentos científicos em vida-lokas, assaltantes , traficantes, pedófilos , políticos corruptos , e toda essa corja que acaba com o Brasil.
BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO E ENTERRADO EM PÉ PRA NÃO OCUPAR ESPAÇO !!! E quem tiver peninha de bandido , como essa Isabel parece ter , que leve -os pra sua casa dormir na sua cama

quero lá saber 5 de março de 2010 03:03  

Tem mais , esqueci de mencionar que sequestradores e defensores dos direitos dos manos seriam cobaias muito bem vindas nos experimentos do Dr Ishi

Anônimo 8 de maio de 2011 14:40  

E o que Stalin fazia? E o Holocausto de Dresden? E o que os judeus fazem hoje com os palestinos? Abra os olhos, colega, veja que a história é escrita pelos vencedores, ou seja, pelos sionistas!

Murilo 3 de fevereiro de 2014 13:57  

Os falsos moralistas que acham que as atitudes de Stalin seriam dignas em criminosos deveriam parar p pensar, pessoas com mentes monstruosas não diferenciam pessoas simplesmente cometem atrocidades. acordem! tamanha crueldade não se paga com crueldade, por isso a sociedade e o mundo vivem como vivem

Anônimo 3 de fevereiro de 2014 14:01  

Como se experimentos horrendos como esse do Ishii ajudasse a humanidade a evoluir. se toquem, a humanidade só está voltando p trás

Anônimo 12 de agosto de 2014 11:46  

Queria que ele fizesse esses experimentos com essas pessoas que estão falando que ele tá certo e que tem que cometer essas atrocidades com o próprio semelhante.Vocês não tem vergonha na cara, pode ser até um bandido, um animal, jamais devemos pegar um ser vivo que foi criado por Deus e testar doenças e métodos de tortura. Sinceramente as vezes tenho raiva de pertencer a raça humana, pois sei que todo o mal que existe no mundo, os únicos culpados somos nós, que deixamos nos levar pelo egoísmo, arrogância e outros adjetivos que nem vou citar para não ofender mais ainda esses imbecis, tirando as pessoas que são contra esse louco japonês. Deus tenha misericórdia...

Anônimo 14 de abril de 2015 00:50  

Os prisioneiros eram civis e não assassinos, estupradores e psicopatas. Eram homens, mulheres, crianças, idosos... Até bebês foram usados

Unknown 2 de maio de 2015 03:24  

Tem gente defendendo esse cara, pelo amor de Deus, o ser humano não tem limites na sua maldade, esse medico fazia experiência em civis, mulheres e crianças, se tiver estomago olhe o trailer do filme, que muito dizem que a realidade era muito pior.

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+