Quando você olha esses anúncios, eles te olham de volta

domingo, 1 de fevereiro de 2009

minority-report-ads Pequenas câmeras podem agora ser embutidas na própria tela ou ao redor da mesma, escondidas, para detectar quem olha para a tela e por quanto tempo.  Os desenvolvedores desse sistema dizem que o software pode determinar o gênero, faixa etária aproximada e em alguns casos até mesmo sua etnicidade, modificando os anúncios expostos de acordo com o espectador. O sistema pode determinar corretamente o gênero em 85 a 90% dos casos. A idade é mais difícil. O software pode categorizar apenas em grandes grupos, como adolescentes, adultos jovens até meia-idade e idosos. O mais complicado seria determinar etnicidade, e a procura é menor por parte das empresas.

Ainda que os anúncios não mudem baseados nas pessoas que estão olhando, a capacidade dessa tecnologia em fazer um levantamento demográfico das pessoas que vêem o anúncio já vale muito para os anunciantes que queiram saber de sua efetividade em atingir o público-alvo.

O conceito traz à memória imediatamente o filme Minority Report, com seus anúncios personalizados, que ao escanearem a retina do personagem principal o identificam e tratam pelo nome.

anuncios-que-identificam-small A tecnologia permanece com uso limitado por enquanto e não chega perto, ainda, desse desempenho. Identifica as pessoas não individualmente, mas as categoriza por grupos de aparências.

Vicki Rabenou, um dos responsáveis pelo desenvolvimento da tecnologia na TruMedia Technologies Inc., exemplifica: “A tela poderia mostrar um anúncio de motocicleta para um grupo de homens, mas mudar para uma minivan quando mulheres e crianças se juntarem a eles. É propaganda proativa. Você está alvejando as pessoas com anúncios inteligentes.“

Ainda não há consenso na maneira de chamar a tecnologia. Mensuração de audiência baseada na face seria o termo mais abrangente, embora alguns chamem de leitura de faces ou contagem de faces.

Pela sensação de “Big Brother”, os fabricantes tentam assegurar a privacidade declarando que embora o sistema capte a face de quem está olhando, um computador analisaria instantaneamente sem guardar os dados ou associar qualquer informação de identificação do usuário.

Grupos defensores da liberdade civil já manifestam suas preocupações, argumentando que as câmeras contribuirão ainda mais para uma erosão da privacidade.

TruMedia sistema screen O sistema funciona, de maneira geral, da seguinte maneira: um sensor ou câmera dentro ou próximo da tela identifica a face de quem está vendo o anúncio através de formas, cores e velocidade relativa de movimento. O conceito é similar aos detectores automáticos de câmeras fotográficas para foco nos rostos. Quando o sistema detecta uma face, compara formas e padrões já identificados no banco de dados como masculinos ou femininos. Isso permite ao sistema identificar o gênero quase imediatamente.

Os traços mais importantes parecem ser as maçãs do rosto, lábios e o intervalo entre as sobrancelhas, de acordo com o desenvolvedor Paolo Prandoni, de uma companhia francesa que também trabalha com a tecnologia de rastreamento de faces.  Outas companhias incluem o Studio IMC Inc. em Nova Iorque.

A Adspace Network Inc. vende espaço para anúncios em vídeo nos EUA, com 1.400 telas em 105 shoppings. Atualmente estão testando 6 sistemas da TruMedia. Por enquanto, a Adspace não muda os anúncios baseada na audiência, pois não seria prático personalizar devido ao grande número de audiência dos quiosques. Ao invés disso, utilizam o sistema para coletar dados sobre o público.

Realmente, a privacidade está cada vez mais ameaçada em prol de interesses econômicos. Já acho incômodo e energeticamente desfavorável o número enorme de telas pela cidade, em lojas e em centros comerciais. Imagino quando essa tecnologia se difundir.

Fonte: Pshyorg.com

5 comentários:

ricci1966 2 de fevereiro de 2009 12:28  

Cara, isso me arrepia. Sei que nos aeroportos americanos existem programas que identificam você e as autoridades americanas colocam um tag de rádio frequência nas malas para poderem te rastrear no aeroporto e até fora dele. Me preocupa bastante essa nova tecnologia.

Dmitry 3 de fevereiro de 2009 14:04  

A cada dia nossa privacidade toma um novo golpe. É o futuro dos mais sombrios livros de ficção se tornando verdade.

FranChico - Hora de Relaxar 6 de fevereiro de 2009 07:54  

Privacidade? Aproveitem o pouco que resta dela!

Isaias Malta 8 de fevereiro de 2009 20:58  

A invenção da Internet já acabou enterrou o conceito da privacidade. Na Europa descobrimos o quanto isto morreu há muito tempo. O bom da história é que o honesto tem pouco a temer e o desonesto deve se esconder como um rato.
Para os merecidos créditos, acho que esta nova onda deve muito mais à George Orwell e o seu livro "1984", do que ao roteiro do Minority Report.

freefun0616 4 de novembro de 2009 06:08  

酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

Related Posts with Thumbnails

  © Free Blogger Templates Columnus by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP  

Google+